Compartilhe

Notícias

Publicado em: 7 de julho de 2023

Categorias: Notícias

Benefícios da análise de dados para a logística do setor de transportes

FONTE: PORTAL DO TRÂNSITO

A falta de um planejamento sistêmico pode impactar no congestionamento de alguns recursos de transportes e a análise de dados pode auxiliar nesse problema.

De acordo com o Relatório Executivo do Plano Nacional de Logística 2025, a infraestrutura de transporte impacta diretamente na competitividade de um país. Entre 137 países avaliados, o Brasil encontra-se na 65ª posição em qualidade de infraestrutura de transportes no Índice de Competitividade Global (2017-2018).

Com uma pontuação de 3,7 (sendo 0 como muito ruim e 7 como muito bom), o Brasil se posiciona abaixo de outros que pertencem ao grupo BRICS,  composto pelo Brasil, pela Rússia, Índia, China e África do Sul.

De acordo com a diretora de vendas da Viasat, INTELIE, Vania Rios, por meio desse relatório, é possível compreender como a falta de um planejamento sistêmico pode impactar no congestionamento de alguns recursos de transportes, à medida que outros são utilizados de modo ocioso. “Um exemplo disso é o elevado desgaste das rodovias pelo intenso uso do modelo rodoviário para o transporte de cargas, ao mesmo tempo que há baixo aproveitamento do transporte hidroviário brasileiro. Para isso, é necessário que as empresas se atentem às tecnologias que podem aprimorar a logística dos transportes mais utilizados do Brasil, enquanto a distribuição equilibrada não ocorre”, avalia.

Ela acrescenta que, em um lugar com uma vastidão territorial e diversidade geográfica, a análise de dados históricos para o planejamento do governo surge como uma ferramenta indispensável que otimiza e aprimora a infraestrutura de transportes. No entanto, a executiva ressalta que, “como o planejamento e a execução demandam tempo, é importante que as empresas do setor de transportes tomem medidas para os que são mais utilizados no presente, investindo na abordagem de análise de dados em tempo real para enfrentar os desafios e impulsionar a eficiência desse setor tão crucial”.

Benefícios na prática

Sua aplicação no funcionamento dos veículos permite obter insights valiosos sobre os fluxos de tráfego, demandas de transporte e tendências futuras. Dessa forma, compondo a identificação de gargalos, antecipação de problemas e direcionamento de investimentos de forma mais precisa e estratégica. “Ao entender os padrões de movimentação de pessoas e mercadorias, é possível tomar decisões mais assertivas. O objetivo é aprimorar a mobilidade e a conectividade da nação”, enfatiza Vania Rios.

Ainda segundo a executiva, um dos principais benefícios deste recurso na infraestrutura de transportes é a capacidade de prever e reduzir congestionamentos. “Por meio de sensores de tráfego, sistemas de monitoramento de veículos e cargas e aplicativos de transporte, é possível identificar áreas propensas a congestionamentos recorrentes. E, também, adotar medidas corretivas. Além disso, pode ajudar na identificação de padrões sazonais. Como, por exemplo, os períodos de maior movimento durante feriados e férias, permitindo um planejamento mais eficiente e adaptativo”, ilustra.

 

Repercussões para mobilidade urbana da análise de dados no transporte

A diretora de vendas da Viasat, INTELIE explica que a implementação de soluções de mobilidade inteligente também se beneficia da análise de dados. Haja vista que, com a coleta e o processamento de informações sobre os hábitos de deslocamento da população, as preferências de transporte e as demandas específicas de cada região, o governo pode projetar sistemas de transporte público mais eficientes e integrados. Dessa forma, permitindo traçar rotas de transporte mais eficientes. Além disso, aprimorar a gestão de frota e otimizar o uso de recursos, que resultam em maior qualidade de serviço para os usuários.

Outro ponto relevante, segundo a diretora, é que esse modelo de análise de dados em tempo real pode auxiliar na tomada de decisões em relação à expansão e modernização da infraestrutura de transportes. Isso porque, ao analisar dados demográficos, padrões de crescimento urbano e projeções futuras, também é possível detectar áreas que demandam investimentos em novas estradas, ferrovias, aeroportos e portos. Ou seja, contribui para evitar investimentos desnecessários, garantindo que os recursos sejam alocados de forma adequada.

“Mediante esses fatores, é possível concluir que, ao adotar a análise de dados em tempo real como uma estratégia central para o funcionamento saudável dos transportes mais utilizados, as empresas fortalecerão sua capacidade de tomar decisões embasadas, promovendo a eficiência operacional e melhorando a experiência dos cidadãos. Enquanto o governo faz o planejamento em investimentos adequados em tecnologia de análise de dados históricos para aperfeiçoar o uso de transportes, formação de especialistas e governança de dados, contribuindo para que o País avance rumo a um sistema mais moderno, sustentável e integrado, impulsionando o desenvolvimento econômico e social”, finaliza a diretora de vendas da Viasat, INTELIE, Vania Rios.

Notícias Relacionadas

fonte: g1 veja pontos derrubados pela Corte: Ministros julgaram ação que questionou a Lei 13.103…
FONTE: Rodo Jacto Com os crescentes desafios da nossa era, os conhecimentos logísticos se tornam cada…
Fonte: INFOMONEY Pesquisador do IBGE diz que o setor de serviços foi impulsionado por um…
Fonte: Portal NTC O trabalho detalha, pela primeira vez, as condições mais críticas da malha rodoviária em relação…
Fonte: Ecommerce Brasil Acompanhando as dificuldades enfrentadas pelo mundo nos últimos anos, o cenário empresarial…
Fonte: Bem Paraná As grandes empresas trabalham com seus setores em sinergia para que tudo…
Fonte: O Presente Rural Seja dentro ou fora do campo, a logística é uma das…
Fonte: Mundo Logística O 5G promete revolucionar a transmissão de dados digitais e os impactos…
Fonte: Porto Gente Em um cenário em que o atraso na entrega é a principal…
Fonte: Jornal do Comércio As empresas estão se preparando para aumentos mais acentuados nos preços…
Fonte: Mercado e Consumo Com a realização dos leilões de privatização do 5G no ano passado, o…
Fonte: Porto Gente A Logística é a espinha dorsal de qualquer economia e a força…