Compartilhe

Notícias

Publicado em: 18 de dezembro de 2019

Categorias: Notícias, Agronegócio

5 projetos de infraestrutura de transportes tornam-se prioridade nacional

Fonte: Revista Mundo Logística

Um alento para o setor de transportes que, em muitos setores, sofre com infraestrutura precária. Cinco projetos de infraestrutura de transportes tornaram-se assunto de prioridade nacional após serem qualificados pelo conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Os projetos são:
• Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza/Mucuripe (CE);
• Arrendamento de terminal de movimentação de carga geral no porto de Paranaguá (PR) – PAR 32;
• Arrendamento do terminal de granéis líquidos no Porto de Santos (SP) – STS08;
• O estudo de viabilidade para concessão da BR-158/155/MT/PA (Ribeirão Cascalheira – Marabá);
• E apoio ao licenciamento ambiental da BR 135/MG.

 

Terminal Marítimo de Fortaleza

Certamente, dos cinco projetos de infraestrutura de transportes, o mais adiantado é o Terminal Marítimo de Fortaleza. Seu edital deverá ser publicado no dia 9 de dezembro. O empreendimento terá mais de 5 mil m² de área construída e estacionamento. O investimento previsto é de R$ 1,6 milhão e o prazo do contrato será de 25 anos.

 

Terminal de movimentação no Porto de Paranaguá

O arrendamento do terminal de movimentação de carga geral no porto de Paranaguá (PR), ainda está em fase de estudos e prevê investimentos da ordem de R$ 19,8 milhões. A área é de 6,6 mil m² e o prazo do contrato será de 10 anos.

 

Terminal de granéis líquidos no Porto de Santos

Semelhantemente, o projeto de o arrendamento do terminal de granéis líquidos no Porto de Santos (SP) – STS08 também está em fase de estudos. A área localiza-se no porto organizado e é dedicada a movimentação de granéis líquidos de combustíveis. A área do terminal é de 484 mil m² e o prazo do contrato também está em fase de estudos.

 

Ribeirão Cascalheira

Do mesmo modo, foi autorizado o estudo de viabilidade para concessão da BR-158/155/MT/PA (Ribeirão Cascalheira – Marabá). O trecho é considerado de suma importância devido a movimentação crescente de cargas do nordeste do Mato Grosso ao Pará. Portanto, trata-se do novo eixo de exportação pelo leste do Pará.

 

BR 135/MG

Por fim, o último projeto qualificado foi o apoio ao licenciamento ambiental da BR 135/MG. O conselho do PPI optou por incluir o trecho de 55,4 km entre Manga/MG e Itacarambi/MG para obtenção de licença de instalação para obras de implantação e pavimentação. Atualmente, o trecho entre Barreiras/BA e Manga/MG já possui licença e está em obras. Assim que concluída, a intervenção na rodovia vai desempenhar funções significativas para a região, como ligação dos polos produtivos da região Norte, integração econômica com os estados das regiões Nordeste e Norte e fomento ao turismo.

 

 

Notícias Relacionadas

fonte: g1 veja pontos derrubados pela Corte: Ministros julgaram ação que questionou a Lei 13.103…
FONTE: PORTAL DO TRÂNSITO A falta de um planejamento sistêmico pode impactar no congestionamento de…
FONTE: Rodo Jacto Com os crescentes desafios da nossa era, os conhecimentos logísticos se tornam cada…
Fonte: INFOMONEY Pesquisador do IBGE diz que o setor de serviços foi impulsionado por um…
Fonte: Portal NTC O trabalho detalha, pela primeira vez, as condições mais críticas da malha rodoviária em relação…
Fonte: Ecommerce Brasil Acompanhando as dificuldades enfrentadas pelo mundo nos últimos anos, o cenário empresarial…
Fonte: Bem Paraná As grandes empresas trabalham com seus setores em sinergia para que tudo…
Fonte: O Presente Rural Seja dentro ou fora do campo, a logística é uma das…
Fonte: Mundo Logística O 5G promete revolucionar a transmissão de dados digitais e os impactos…
Fonte: Porto Gente Em um cenário em que o atraso na entrega é a principal…
Fonte: Jornal do Comércio As empresas estão se preparando para aumentos mais acentuados nos preços…
Fonte: Mercado e Consumo Com a realização dos leilões de privatização do 5G no ano passado, o…