Compartilhe

Notícias

Publicado em: 15 de maio de 2020

Categorias: Notícias, Agronegócio

Novo coronavírus provoca migração de mercados offline para online e reformula setor logístico

A pandemia causada pelo novo coronavírus colocou em destaque uma realidade do setor logístico que ganha cada vez mais espaço no hábito do consumidor brasileiro: o delivery ou a entrega em casa de itens.

Com as medidas de isolamento social impostas, o comércio online cresce à medida que os estabelecimentos comerciais não essenciais precisam manter as portas fechadas para impedir o avanço do vírus.

Muitas empresas se viram obrigadas a deixar de lado a forma tradicional de vender seus produtos para encarar os desafios gerados pela crise sanitária.

 

Delivery

Com os salões fechados e clientes menos dispostos a retirar o pedido na loja, o delivery cresceu nos maiores centros comerciais do Brasil.

Aplicativos de entrega de refeições, por exemplo, viram o aumento exponencial de pedidos e de restaurantes interessados em fazer parte das plataformas.

Algumas pesquisas mostram a evolução importante do segmento logístico, que ainda deve ser alavancado nos próximos meses.

Uma delas aponta que as compras pela internet cresceram 40% na comparação da primeira quinzena de março deste ano com o mesmo período do ano anterior, segundo dados da Compre e Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce.

Sem sair de casa, o consumidor tem feito compras de alimentos, produtos de higiene e limpeza, entre outras necessidades.

O relatório produzido pela Compre e Confie, em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), revelou aumento da procura por produtos das categorias de saúde, supermercados e beleza e perfumaria, com crescimento de 111%, 80% e 83%, respectivamente, no primeiro bimestre de 2020 na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Por outro lado, com a procura maior pelo serviço, se torna ainda mais essencial pensar em soluções inovadoras que auxiliem na questão logística deste novo momento.

Afinal, rapidez na entrega e valor do frete são pontos essenciais para os consumidores.

Uma pesquisa nacional feita pela consultoria Ebit/Nielsen mostrou que o tempo médio de entrega de alimentos e bebidas aumentou quatro vezes na última semana de março e revela os desafios do setor logístico.

Com terminais de cargas e pontos de parada fechados, a tecnologia surge como uma necessidade para fazer a ponte entre as empresas e os caminhoneiros responsáveis pela entrega dos produtos.

Conheça as soluções da Softlog Brasil que podem ajudar sua empresa neste período de adaptação. Clique aqui para conhecer nossos produtos.

Notícias Relacionadas

fonte: g1 veja pontos derrubados pela Corte: Ministros julgaram ação que questionou a Lei 13.103…
FONTE: PORTAL DO TRÂNSITO A falta de um planejamento sistêmico pode impactar no congestionamento de…
FONTE: Rodo Jacto Com os crescentes desafios da nossa era, os conhecimentos logísticos se tornam cada…
Fonte: INFOMONEY Pesquisador do IBGE diz que o setor de serviços foi impulsionado por um…
Fonte: Portal NTC O trabalho detalha, pela primeira vez, as condições mais críticas da malha rodoviária em relação…
Fonte: Ecommerce Brasil Acompanhando as dificuldades enfrentadas pelo mundo nos últimos anos, o cenário empresarial…
Fonte: Bem Paraná As grandes empresas trabalham com seus setores em sinergia para que tudo…
Fonte: O Presente Rural Seja dentro ou fora do campo, a logística é uma das…
Fonte: Mundo Logística O 5G promete revolucionar a transmissão de dados digitais e os impactos…
Fonte: Porto Gente Em um cenário em que o atraso na entrega é a principal…
Fonte: Jornal do Comércio As empresas estão se preparando para aumentos mais acentuados nos preços…
Fonte: Mercado e Consumo Com a realização dos leilões de privatização do 5G no ano passado, o…