Compartilhe

Notícias

Publicado em: 1 de julho de 2020

Categorias: Notícias, Agronegócio

Aumento na busca por frete na internet chega a 118%

Fonte: MundoLogística

Os caminhoneiros brasileiros estão recorrendo cada vez mais a aplicativos de frete. Essa solução vem ganhando espaço por causa das medidas de distanciamento social. Para coibir a disseminação do novo Coronavírus, vários terminais de carga no País tiveram a atividade reduzida ou mesmo fecharam.

Na FreteBras, por exemplo, o número de usuários cresceu 118% de janeiro a abril na comparação com o mesmo período de 2019. Mais 80 mil novos motoristas foram registrados no período. Com isso o aplicativo já conta com 400 mil inscritos.

Apenas em março, quando a Organização Mundial da Saúde decretou situação de pandemia, o aumento do número de usuários do aplicativo foi de 130%. O dado compara o total de cadastros existentes em março do ano passado.

Segundo o diretor de operações da FreteBras, Bruno Hacad, de janeiro a abril a plataforma teve mais de 10 milhões de buscas por fretes. Na comparação com o o mesmo período de 2019, o crescimento foi de cerca de 50%. Foram registradas buscas por fretes em 97% das cidades brasileiras. Isso indica uma forte tendência de migração dos caminhoneiros para o ambiente on-line. O dado confirma uma  pesquisa feita pela Confederação Nacional do Transporte. Segundo a CNT, 87% dos caminhoneiros do Brasil estão conectados à internet.

 

“A transformação digital é realidade nos mais variados setores. No de transportes, percebemos que as medidas adotadas no combate ao novo Coronavírus contribuíram para acelerar esse processo.”

 

Na TruckPad também foram registrados aumentos na demanda pelo aplicativo. De acordo com seu CEO e fundador, Carlos Mira, a pandemia está causando uma digitalização “forçada” no setor de transportes.

 

“A adoção de uma nova tecnologia não se dá quando o sistema está pronto. Ocorre quando existe uma mudança no comportamento do usuário.”

 

O número de novos usuários do TruckPad crescia em média de 10% ao mês antes da pandemia. De 15 de março a 15 de maio, a alta no total de cadastrados foi de 40%.

Muitos terminais de carga foram fechados para cumprir as medidas de isolamento social, forçando a mudança comportamental dos caminhoneiros.

A Fretefy também registrou aumento na procura pelos motoristas. A alta mais significativa ocorreu entre os meses de março e maio deste ano.
A empresa está acompanhando o comportamento do setor desde o dia 16 de março, mês que o aumento do número de usuários cadastrados foi de 43,19%.
Em abril, o número de novos motoristas cresceu 36,33%. E nos primeiros 20 dias de maio a alta foi de 20,38%. Segundo informações da Fretefy, o aumento também é reflexo também da redução da oferta de carga no mercado de transportes.
Levantamento feito pela Fretefy registrou que no período de 16 de março a 10 de maio a atividade de transporte havia sofrido retração média de 40,47%.

 

Notícias Relacionadas

fonte: g1 veja pontos derrubados pela Corte: Ministros julgaram ação que questionou a Lei 13.103…
FONTE: PORTAL DO TRÂNSITO A falta de um planejamento sistêmico pode impactar no congestionamento de…
FONTE: Rodo Jacto Com os crescentes desafios da nossa era, os conhecimentos logísticos se tornam cada…
Fonte: INFOMONEY Pesquisador do IBGE diz que o setor de serviços foi impulsionado por um…
Fonte: Portal NTC O trabalho detalha, pela primeira vez, as condições mais críticas da malha rodoviária em relação…
Fonte: Ecommerce Brasil Acompanhando as dificuldades enfrentadas pelo mundo nos últimos anos, o cenário empresarial…
Fonte: Bem Paraná As grandes empresas trabalham com seus setores em sinergia para que tudo…
Fonte: O Presente Rural Seja dentro ou fora do campo, a logística é uma das…
Fonte: Mundo Logística O 5G promete revolucionar a transmissão de dados digitais e os impactos…
Fonte: Porto Gente Em um cenário em que o atraso na entrega é a principal…
Fonte: Jornal do Comércio As empresas estão se preparando para aumentos mais acentuados nos preços…
Fonte: Mercado e Consumo Com a realização dos leilões de privatização do 5G no ano passado, o…