• 23.04.2019
  • Dicas

4 dicas para evitar dores de cabeça no controle da jornada de trabalho dos motoristas

4 dicas para evitar dores de cabeça no controle da jornada de trabalho dos motoristas

Desde que a Lei do Motorista (leis 12.619/12 e 13.103/15) entrou em vigor, uma das maiores preocupações das transportadoras e empresas que possuem motoristas profissionais é garantir que a jornada de trabalho seja registrada e respeitada de maneira efetiva.

Em operações de grande escala ou complexidade fazer o controle do cartão ponto dos condutores pode ser bastante complicado, tendo em vista as situações quem podem ocorrer durante o dia.

Para te ajudar nesta tarefa, a Softlog Brasil traz algumas dicas de como evitar dores de cabeça no controle de jornada de trabalho:

 

1 – Utilize um sistema eletrônico para controlar os cartões ponto

O tempo de controlar a jornada de trabalho através de papeletas já passou. Utilizar um sistema eletrônico evita que você precise passar a limpo todas as marcações, diminuindo as chances de erro. Além disso, os sistemas eletrônicos ou aplicativos garantem a confiabilidade dos dados, pois o que vai ser inserido no cartão ponto é exatamente o que o motorista informou. Além da economia de tempo e dinheiro, sua empresa ainda ganhará mais confiabilidade no processo.

2 – Crie alertas para erros cometidos pelo motorista

Você já deve ter conhecido algum motorista que errou no cartão ponto porque não lembrou de lançar a situação correta. Se você utilizar um sistema ou aplicativo que alerte o motorista sobre problemas na jornada, essa não será mais uma preocupação.

3 – Contrate um sistema que permita edições no cartão ponto, mas mantenha uma cópia do original.

É comum que os condutores cometam erros nas marcações da jornada de trabalho, portanto é importante que o sistema utilizado pela sua empresa permita edições no cartão ponto para que você consiga corrigir estes erros.

De qualquer forma, lembre-se que é muito comum que os fiscais do Ministério do Trabalho solicitem a versão original do cartão ponto para comparar com o que foi entregue pela empresa em uma eventual causa trabalhista. Se a sua empresa não mantiver o original, todo o trabalho pode ser descreditado.

4 – Faça a integração do sistema de jornada com o rastreador do caminhão

Ao contratar um sistema eletrônico de controle de cartão ponto você deve garantir que o mesmo possibilita integração com o rastreador dos seus caminhões. A integração vai facilitar a interpretação dos dados gerados pelos condutores, pois será possível conferir se as paradas realmente aconteceram e se os horários estão corretos.

Quer conhecer um sistema para controle de jornada de trabalho que atende todas as dicas acima?

Clique aqui para conhecer o software de controle de Jornada de Trabalho da Softlog Brasil.