• 14.04.2022
  • Dicas

Logística 4.0 ganha relevância nas operações de transportadoras com tecnologia avançada

Logística 4.0 ganha relevância nas operações de transportadoras com tecnologia avançada

Fonte: Porto Gente

Em um cenário em que o atraso na entrega é a principal queixa dos consumidores, conforme revelou a pesquisa “Como melhorar a experiência de entrega no e-commerce?”, elaborada pela AgileProcess em parceria com o E-commerce Brasil, as estratégias de logística 4.0 ganham ainda mais relevância para transportadoras e lojistas.

“Estamos presenciando um novo momento no segmento logístico, com segurança, tecnologia e alta conectividade. Ao mesmo tempo, também assistimos a um aumento na atenção para a experiência do consumidor e para modelos de entregas mais flexíveis. Isso muda a velocidade da informação, impacta na celeridade da tomada de decisão e torna as operações logísticas ainda mais estratégicas”, revela Stefan Rehm, CEO do Grupo Intelipost.

Rehm reforça que, acelerada pela pandemia e cercada de inovações, a digitalização da cadeia logística tem como desafio simplificar processos para que as operações sejam cada vez mais ágeis e eficientes. Dentre as inovações de logística 4.0 desenvolvidas pelo Grupo Intelipost para auxiliar as empresas, destacam-se a automatização da cotação de frete, uso de Inteligência Artificial para roteirização inteligente, monitoramento de cargas em tempo real, além da geração de etiquetas de rastreio e da auditoria de faturas, que por meio da leitura automática das faturas permite a verificação em relação às tabelas de fretes negociadas com as transportadoras.

Essas estratégias, revela Rehm, contribuem para uma melhor gestão de dados das operações, aperfeiçoam as integrações entre os agentes logísticos e conferem maior visibilidade aos processos fiscais.

Em razão da complexidade do sistema logístico, o executivo pondera que grandes mudanças levam algum tempo para tornarem-se evidentes, mas isso não significa que não estejam acontecendo. “Já há uma nova forma de fazer logística no país, agora precisamos correr para expandir e alcançar cada vez mais pessoas, criando acessos para que pequenos e médios negócios também possam operar de maneira competitiva”, finaliza.